terça-feira, 4 de março de 2008

Soneto da Dor e Esperança



















Alguém partiu e deixou pedaços,
Pedaços esses, que hoje me faltam,
Eu que sempre fui forte, que até tinha sorte,
Agora estou fraco e a dor me maltrata.

Luto, e não encontro aquele que ontem aqui existia,
Tento cuidar de mim,
Extirpar esta solidão,
Pois não posso viver assim.

Hoje sofro... Choro...
Choro pelas manhãs, sofro nas madrugadas,
Parece que esvair-me assim, será o triste fim.

Há esperança! Um corpo! Um desejo!
Um prazer pela metade,
Que não te atreva senhor destino, dizer que este é o fim.

J. Ricardo


5 comentários:

Marô disse...

Como sempre muito bom...Lindo haver esperança...

continue sempre. Gostei muito!!!

Suzan Keila disse...

Melancolia...saudade e no fim...esperança!!! Muito Belo Ricardo! ;D

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Esse soneto é lindo, eu gosto por demais dele e a foto que vc escolheu é bela, muito bela... Parabén pela sensibilidade Monica, você é show!! Beijão!

helen ps disse...

Ricardo, como sempre, arrasando na sensibilidade. Parabéns.

ﮭﮭﯓɱαгЇSﮭﮭﯓ disse...

Putz

A dor da saudade...

"Alguém partiu e deixou pedaços,
Pedaços esses, que hoje me faltam,
Eu que sempre fui forte, que até tinha sorte,
Agora estou fraco e a dor me maltrata."

LINDOOOOOOOOOOO DEMAIS!!!

Feliz novo ano!

Feliz novo ano!

Nossa mensagem de Natal

Nossa mensagem de Natal