terça-feira, 25 de março de 2008

Aos poetas - RETRATO DE UM SARAU (On-line)




Poetas nascem
Poetas crescem
Uns desabrocham
Outros amadurecem

Poetas dormem
Poetas hibernam
Poetas desaparecem
E não deixam vestígios
Uns retraem-se
Outros abrem asas e crescem




Poetas sonham

Poetas despertam
Poetas olham-se no espelho
Uns buscam a santidade
Outros confessam que pecam

Poetas sofrem as dores do mundo
Uns revoltam-se
Outros se rendem
Todos querem ser compreendidos
Poetas compreendem

Poetas são comedidos
Poetas são escancarados
Uns sabem o que sentem
Outros estão desamparados

Há os poetas só de um dia
Há os poetas ilimitados

Mas a poesia...
Ah, caros poetas,
A poesia,
Esta sobrevive.

(Fiz esta poesia para os amigos do Sarau da Comunidade do Chico Buarque, mas
como fala de poetas em geral, os amigos do Café das Letras também vão se
encontrar nela de alguma maneira. )
"Dever do poeta é cantar com seu povo e dar ao homem o que é do homem: sonho e amor, luz e noite, razão e desvario." Pablo Neruda (in Las Piedras de Chile)

Helenice

4 comentários:

Shakadal disse...

See please here

o¤° SORRISO °¤o disse...

Sem os poetas, sejam eles santos ou pecadores, nascidos ou inventados, de um dia ou ilimitados, a vida não teria tanto encanto. Seria sem sal e sem pimenta. :-(
Boa quarta-feira a todos!

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Realmente é uma bela homenagem aos poetas Helenice! Falas com propriedade pois é uma poetiza de mão cheia!!! Eu amei seus versos! Bravissimo!! Beijão!

Marô disse...

Linda homenagem Helenice.Já havia lido no Sarau. Lindos versos.

abraço

Feliz novo ano!

Feliz novo ano!

Nossa mensagem de Natal

Nossa mensagem de Natal