segunda-feira, 12 de maio de 2008


AS ÁGUAS DO ENTENDIMENTO

Um fio d’água
Brotado de uma mina
Desceu da encosta
De forma mansa e humilde
Escorrendo pela terra

No percurso desse fio d’água
Outras pequenas minas
Brotando de várias encostas
Começaram a se juntar
Unindo-se graciosamente a ele

E o fio d’água se transformou
Primeiro em humilde regato
De regato em um pequeno ribeirão
E de ribeirão em um belo rio
Imponente e formoso

Formoso rio de águas caudalosas
Porém tranqüilas e límpidas
Que corria em seu leito manso
Trazendo ás suas águas e margens
Paz, vida, amor e alegria.

As margens eram floridas
Os peixes nadavam sossegados
Levados por uma correnteza suave
Que seguia de uma forma lenta
Quase imperceptível

Mas no percurso desse rio
Grandes pedras e troncos de árvores
Colocaram-se no seu caminho
Transformando águas mansas em corredeiras
Turbulentas e perigosas

A turbulência instalou-se em seu leito
Revolvendo também as suas margens
Trazendo uma tristeza muito grande
E uma pergunta como um sinal de alerta
Ao futuro desse grande rio:

O que seria desse rio?
Qual seria seu destino com esses obstáculos?
Transformaria-se ou morreria
Assoreado pelos percalços
E pelas pedras do caminho?

Mas a sábia natureza
Que soube formar o rio
Com pequenas minas d’água
Soube também resolver esse problema
Com maestria

Com tranqüila serenidade e amor
Reuniu todos os fios d’água
E conversando com eles calmamente
Os levou não a contornarem os obstáculos
Mas sim a usá-los a seu favor

Fazendo desses obstáculos
Um grandioso motivo
Pra serem ainda mais unidos
A fim de preservarem suas águas
Seu leito, sua margem e suas vidas.

O rio formoso então
Com a união das minas
Voltou a ser calmo e sereno
Trazendo ainda mais amor e vida
A navegar em seu leito

E assim seguirá seu curso
Agora mais firme e mais belo
Porque o entendimento e a união
Fortaleceu suas águas
Que seguirão ainda mais unidas
Até que desemboquem no mar...

Zé Roberto


7 comentários:

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Ficou linda a poesia com essa imagem que é maravilhosa. Essa poesia tem um grande significado pra mim e a imagem só veio valoriza-la. Bravo Moniquinha, obrigado por abrilhantar minha poesia com esta bela imagem. Beijos menina, vc é show de bola!!!!

Vórtice ou Vértice? disse...

Belíssimo poema Zé, imagem maravilhosa Monica. Sozinhos somos um fio d'água, juntos somos um imponente rio em direção ao mar. Adorei! bjnhs.Tah

ɱαгЇS disse...

Fazendo desses obstáculos
Um grandioso motivo
Pra serem ainda mais unidos
A fim de preservarem suas águas
Seu leito, sua margem e suas vidas.
_________________


Lindo Zé

Quisera eu seguir como esse rio!!! Ternamente passar...

Basilina disse...

Belíssimo poema Zé. A natureza realmente é a grande mestra, ela nos dá liçoes todos os dias de como usar nosso potencial. A montagem ficouperfeita e valorizou o poema. Parabéns!

o¤° SORRISO °¤o disse...

Lindo poema Zé!
"E assim seguirá seu curso
Agora mais firme e mais belo
Porque o entendimento e a união
Fortaleceu suas águas
Que seguirão ainda mais unidas
Até que desemboquem no mar..."


Nascemos um fio d'água, mas com o tempo e o aprendizado ficamos fortes e nos tornamos um rio em direção ao nosso mar.

Beijos mil! :-)

Marô disse...

..."Fazendo desses obstáculos
Um grandioso motivo"...

Que linda reflexão Zé!!!Estava atrasada na leitura do blog, mas não podia deixar de comentar, specialmente esta reflexão que é nossa própria história de vida.
Obstáculos são motivos para crescimento, aprendizagem, se os entendermos e você coloca muito bem.

Abração e continue sempre...

helen ps disse...

Que possamos seguir como os rios,
às vezes calmos,
às vezes turbulentos,
mas sempre seguir... até o mar.

Lindo poema, Zé.

Feliz novo ano!

Feliz novo ano!

Nossa mensagem de Natal

Nossa mensagem de Natal