segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Perdi o sono

perdi o sono de novo
peguei o violão e tentei cantar
mas não consegui entender
palavras sem sentido, sem lugar

perdi o sono e a mulher que amo
perdi o emprego e o meu orgulho
mas não consegui entender
os motivos daquele mergulho

no mais profundo do meu ser
um ponto de vista de dentro para fora
quando se ama talvez se pense só em cama
não só na chegada mas no ir embora

perdi o sono de novo
e o blues inundou o meu violão
uma coruja pousou bem na minha frente
e cantou na minha canção

perdi o sono e a mulher que amo
perdi a nossa foto e o orgulho
uma coruja pousou bem na minha frente
minha vida é um punhado de entulho

no mais vazio do que se queira ter
um ponto de vista de fora para dentro
quando só se pensa em cama talvez não se ama
para crescer, não só o trigo mas também o fermento

Emerson Sbardelotti

6 comentários:

Paulo Alberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Eugenia disse...

Parabéns Emerson...Com a foto valorizou muito a sua poesia...Gostei!!!

Abraço

helen ps disse...

Demais... emoção à flor da pele.

Poeta Emerson disse...

valeu galera...tudo de bom para vocês
emerson sbardelotti

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

O blog tem crescido em qualidade e a cada postagem sinto mais orgulho dele. Bela poesia Emerson, você sabe que gostei. Parabéns pelo seu poema que engrandece o blog. Abraços!

Daniel disse...

Ta bonito mesmo.
Tmb não poderia ser diferente,um blues, um violão e uma mulher 'na cabeça'.Uma ótima combinação.

Parabéns rapaz.

Feliz novo ano!

Feliz novo ano!

Nossa mensagem de Natal

Nossa mensagem de Natal