sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Acaso


Solitária,
a lua
dorme...
Enquanto o sol,
lentamente
acorda...

Nesse desencontro
à vida
se conformam,
a espera d’um eclipse
ou de um poeta
que os unam
a qualquer hora.

Sirlei L. Passolongo

5 comentários:

Maria Eugenia disse...

Parabéns poetiza...Abraço

Sirlei disse...

Obrigada Mônica pelo privilégio de estar em seu blog, aliás, está lindíssimo, parabéns!

Obrigada Maria Eugênia pela visita.
beijos a todos!

Daniel disse...

Bonito.
Bela poesia, bela fotografia.

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Gostei dessa junção da imagem com a poesia. Ficou muito legal mesmo. Parabéns á Sirlei pelo poema e a Moniquinha pela arte!!

Malu Sant'Anna disse...

Perfeito!
Acho lindo quando a lua está assim, com um sorriso discreto no céu (hoje ela está assim, já tinha reparado). E a idéia de um eclipse ou de um poeta que os unam a qualquer hora, nossa, que lindo!!!

Feliz novo ano!

Feliz novo ano!

Nossa mensagem de Natal

Nossa mensagem de Natal