quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Lavadeiras




Cantam alegres as lavadeiras..
na beira do belo riacho...
lavam as roupas de seus varões
fervem meias em tachões
encantam aquele espaço...

São fadas de mãos judiadas
inumeras cinderelas frustradas
que não se deixam abater...
lenços escondem suas cabeleiras
com latas descem as ribanceiras
pra seu sustento defender...

Batem nas pedras as roupas brancas
ensaboam vestes nas barrancas
mancham as peles com o sol a arder...
lançam lençóis no arame farpado
e com braços muito cansados
outros têm que recolher!

São nossas Marias e Madalenas
quisera pudessem pequenas
a sujeira do mundo lavar!
E lá se vão, tristes as lavadeiras
comovendo as brasileiras
no riacho, sempre a cantar!

Geisa Adriana


Quem quiser saber mais sobre as lavadeiras de Almenara, clique aqui.

5 comentários:

Agela disse...

Lindo, Lindo, muito maravilhoso o teu poema "Lavadeiras, amei... que inspiração menina! Parabéns! Beijos!

Giu Missel disse...

lindo! o video ficou compos a imagem!
adorei.

Basilina disse...

Muito bonito o poema, tema social marcante. Retrata uma realidade que já faz parte da nossa cultura e o vídeo então, perfeito, lembrou as cantigas da minha terrinha. Afinal sou mineira,uai!

Águia disse...

olha fikei impressionado não só com o trabalho mas com a nomtagem muito lida parabéns pela grande arte bjs poéticos

tony-maneiro

Gall disse...

Ge, fiquei emocionada lendo tua poesia...é linda e tocante.
Pude visualizar a cena, os rostos sofridos, as Marias...as Madalenas.

Parabéns!

O video também foi muito bem escolhido.

Bjos

Aglaure (Gall Marttins)

Feliz novo ano!

Feliz novo ano!

Nossa mensagem de Natal

Nossa mensagem de Natal